Programação Playlist - Playlist
Homens e pessoas acima de 55 anos que tomaram Coronavac têm menos resposta imune
Publicado em 24/08/2021
Os homens e as pessoas com mais de 55 anos que tomaram as duas doses da vacina contra Covid-19 CoronaVac têm menos capacidade de gerar resposta imune no organismo em comparação com os indivíduos recuperados da infecção. A constatação foi feita em uma pesquisa do Instituto do Coração (InCor) e da Universidade de São Paulo (USP). Os resultados ainda não foram revisados por pares, mas mostraram que que 95% dos participantes vacinados com o imunizante produziram algum tipo de resposta imune contra o coronavírus Sars-CoV-2, frente a 99% dos chamados convalescentes (ou recuperados), traz reportagem da Folha de S. Paulo. Os resultados do estudo do Incor e da USP identificaram que uma resposta protetora completa, formada tanto por anticorpos como por células de defesa, esteve presente em sete em cada 10 dos recuperados, mas em apenas 59% dos vacinados. De acordo com a Folha, o estudo contou a colaboração de pesquisadores da Faculdade de Medicina da USP, do Instituto de Ciências Biomédicas da USP, do Instituto Israelita Albert Einstein de Ensino e Pesquisa, da Plataforma Científica Pasteur-USP, da Universidade Federal de São Paulo e do Instituto de Investigação em Imunologia (iii/INCT). Durante o estudo foram analisadas a presença de anticorpos anti-Sars-CoV-2 no soro sanguíneo de vacinados (101 amostras), recuperados (72 amostras) e compararam a um grupo controle (não vacinados e nem infectados; 36 amostras), segundo a matéria. Os resultados dessa análise mostraram que a taxa de anticorpos no sangue dos convalescentes era de 1,5 a 2 vezes maior do que a encontrada nas amostras dos vacinados. Essa diferença aumentava em pessoas vacinadas com mais de 55 anos. A reportagem destaca que nessas pessoas o número ainda foi seis vezes menor que a observada após uma infecção natural para o mesmo grupo.